O que é cultura organizacional? O DNA das empresas de sucesso

O que é cultura organizacional? O DNA das empresas de sucesso

Quando pensamos sobre o que é cultura organizacional, muitos imaginam apenas os valores e princípios que uma empresa defende, ou mesmo a imagem que ela projeta para o mercado. No entanto, a cultura vai muito além disso e está diretamente ligada ao sucesso da companhia.

E se você chegou até aqui, é provável que já tenha visto ou lidado com os desafios de uma cultura organizacional enfraquecida. Isso pode resultar em:

  •  Maior taxa de demissão causada pela insatisfação dos colaboradores;
  • Dificuldades para atrair e reter talentos;
  • Baixo nível de engajamento dos colaboradores;
  • Contradições na comunicação;
  • Ou até mesmo a perda da essência da empresa ao longo do tempo, devido ao crescimento desordenado sem planejamento da cultura.

Se identifica com alguma dessas situações?

Caso sim, talvez esteja buscando desenvolver um ambiente mais saudável para seus colaboradores, promovendo o bem-estar, alinhando valores e retendo talentos, o que pode levar a equipes mais produtivas e melhores resultados para o negócio.

Se essas inquietações estão batendo à sua porta, a boa notícia é que você está no lugar certo. Aqui, vamos explicar de forma simples o que é cultura organizacional e quais são os principais elementos que a compõem, sendo fundamentais para o crescimento sustentável de qualquer empresa.

O que é cultura organizacional? Sua empresa é a própria cultura!

Afinal, o que é cultura organizacional na prática? Como ela surge e se transforma ao longo do tempo? E mais, como identificar se ela está enfraquecida e causando prejuízos e descontrole para o negócio?

O primeiro ponto que precisamos considerar é que a cultura é resultado das interações entre as pessoas que fazem parte dela, da maneira como se relacionam e como a organização se adapta com base nessas relações construídas.

Não existe certo ou errado na cultura, mas ela pode ser forte ou fraca, dependendo de como é construída ao longo do tempo. É como seguir uma receita de bolo: se você misturar os ingredientes corretamente e assar na temperatura adequada, terá um bolo saboroso.

Mas se algo sair errado, como esquecer o fermento, o resultado não será o esperado. Da mesma forma, uma cultura organizacional bem construída e alinhada traz resultados positivos, enquanto uma cultura desorganizada pode levar a problemas e conflitos internos.

Quando a falta de consistência na ‘mistura de ingredientes’ começa a enfraquecer a organização, é hora de identificar a causa, que geralmente está no crescimento acelerado da empresa, onde outros setores passam a ser mais importantes do que a cultura, como vendas e finanças, por exemplo.

O crescimento acelerado demanda contratações rápidas e muitas etapas importantes do processo acabam sendo atropeladas. Muitas vezes não há tempo para treinamento adequado e imersão dos novos funcionários para entender a essência da empresa, impactando diretamente no resultado final da sua “receita”.

Como a cultura é construída pelas pessoas, é natural que esses novos funcionários contratados tragam novas influências para a companhia, afinal, elas possuem experiências e vivências anteriores. Portanto, a cultura organizacional, pode passar por um processo de mudança, evolução ou novas adaptações.

E é por isso que é tão essencial direcionar atenção à cultura, para garantir a consistência no crescimento da organização, preservando seus valores fundamentais, que a fizeram chegar onde está e que podem ser os direcionadores para traçar os caminhos futuros.

 

Cultua organizacional

A cultura organizacional é composta por um conjunto de elementos que impulsionam o sucesso da empresa – Imagem: Pexels

Os 11 elementos fundamentais da cultura organizacional

Agora, que você já sabe o que é cultura organizacional, vamos falar sobre os 11 elementos que a compõem e moldam a identidade de uma empresa, sendo considerados os ingredientes essenciais na construção de um ambiente organizacional engajado.

1. Valores

Os valores direcionam os comportamentos, padrões e características indispensáveis para o negócio, definidos pelos fundadores e líderes da empresa. Eles determinam como os colaboradores se comportam, o que valorizam e os caminhos que a empresa precisa seguir. Exemplos de valores incluem inovação, sustentabilidade, transparência, ética e orientação para resultados.

2. Liderança

Como bem afirmou Edgar Schein, considerado o pai da cultura organizacional, “cultura e liderança são dois lados da mesma moeda; nem uma nem a outra pode, realmente, ser entendida por si própria”. A mentalidade da liderança exerce uma influência direta sobre a mentalidade organizacional.

3. Comunicação

Refere-se à forma como a empresa troca informações, podendo ser mais formal ou mais informal. Isso inclui os processos internos de comunicação, os canais utilizados e a linguagem adotada com os clientes e fornecedores, por exemplo. É importante que esses aspectos estejam claros para evitar ruídos em qualquer tipo de comunicação.

4. Normas

São os comportamentos esperados dos colaboradores na empresa, representando as regras estabelecidas. Essas normas precisam ser parte da rotina e cultura da organização, praticadas por todos os colaboradores e líderes, independentemente do setor ou cargo

5. Pressupostos e crenças

São as convicções e verdades que as pessoas na empresa compartilham, sem brechas para questionamentos. Algumas empresas chegam a disponibilizar publicamente seu “culture code”, permitindo que candidatos conheçam mais sobre a empresa antes de se candidatarem a vagas.

6. Embaixadores

São pessoas que representam bem a cultura da empresa, sendo fiéis aos seus valores. São colaboradores totalmente engajados, que se destacam por suas contribuições significativas.

7. Histórias e mitos

As histórias são eventos reais que marcaram a jornada da empresa, enquanto os mitos são narrativas que podem distorcer a realidade ao longo do tempo, muitas vezes para ressaltar aspectos inspiradores ou os valores da empresa.

8. Tabus

Os tabus são temas polêmicos que a maioria das pessoas evita discutir, seja dentro da empresa ou na sociedade. Esses temas podem causar conflitos e desarmonia entre pessoas e equipes, abrindo espaço para a expressão de preconceitos e comprometendo a diversidade.

10. Ritos, rituais e cerimônias

São eventos tradicionais da empresa, como confraternizações, comemorações de aniversários e premiações, realizados para melhorar o clima organizacional e promover a integração entre os colaboradores.

11. Estrutura e símbolos

O ambiente de trabalho, o layout do escritório e a decoração podem refletir os valores e a cultura da empresa. Por exemplo, escritórios abertos e colaborativos transmitem uma cultura de comunicação aberta e colaboração. O logotipo e outros símbolos representam a identidade da empresa: cores, formas e design podem transmitir mensagens sutis sobre a cultura organizacional.

Resumo do que é cultura organizacional

Portanto, a cultura organizacional é o conjunto desses valores, crenças, comportamentos, rituais e normas que são compartilhados e praticados por todos os membros de uma organização. Ela não é algo que a empresa apenas diz que é, mas sim o reflexo do que realmente acontece no dia a dia da organização.

É a forma como as pessoas se relacionam, como os líderes tomam decisões, como os colaboradores se comportam e como a empresa lida com os desafios e as mudanças. A cultura organizacional é o “jeito de ser” da empresa, e é o que realmente define sua identidade e seu modo de operar.

Agora que você já sabe o que é cultura organizacional e quais são seus oito elementos principais, te convido a refletir como esses pilares estão na sua empresa. Você considera que eles estão fortes e consistentes ou ainda há um longo trabalho a ser feito? Caso precise de ajuda nesse diagnóstico, clique aqui para falar comigo, posso te ajudar nos próximos caminhos a percorrer.

Sem Comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.